Petrobrás diz que exploração de blocos está dentro do cronograma

 Segundo a estatal, qualquer estimativa de volume para a região irá depender do resultado da perfuração de poços

Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 21h27

A Petrobrás enviou há pouco comunicado ao mercado ratificando as informações sobre descobertas de óleo no bloco ES-M-594 (BM-ES-32), conforme comunicado divulgado ao mercado em 16 de dezembro de 2010 e sobre as descobertas no bloco ES-M-525 (BM-ES-23), conforme comunicados divulgados ao mercado nos dias 9 de junho e 4 de julho de 2011. O comunicado esclarece notícia divulgada hoje sobre as áreas de concessão BM-ES-32 e BM-ES-23, localizadas na Bacia do Espírito Santo.

Segundo a companhia, as atividades exploratórias estão sendo realizadas conforme os compromissos de cada bloco, previstos nos cronogramas negociados junto à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP), sendo que ainda não foram obtidas novas informações que suportem a definição dos volumes de hidrocarbonetos nesses blocos.

"As informações divulgadas na imprensa constituem mera conjectura, com um elevado grau de imprevisibilidade. Qualquer estimativa de volume para a região irá depender do resultado da perfuração de poços, dos testes a serem realizados e da aquisição de novos dados sobre a região", afirma o comunicado.

A Petrobrás é a operadora do consórcio para exploração do BM-ES-23 (65%), formado ainda pelas empresas Shell Brasil Petróleo Ltda (20%) e Inpex Petróleo Santos Ltda (15%) e é operadora do consórcio para exploração BM-ES-32 (60%), desenvolvido em parceria com a Statoil (40%). 

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.