Petrobras diz que não voltará a atuar no Iraque

A Petrobras não está interessada em voltar a atuar no Iraque, de onde foi expulsa há mais de 30 anos, afirmou hoje o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli. O executivo concedeu entrevista durante o congresso mundial de petróleo (19º World Petroleum Congress), que termina amanhã se encerra amanhã na capital espanhola.Na última segunda-feira, o governo iraquiano anunciou a abertura das reservas de petróleo do país a empresas estrangeiras. O ministro do Petróleo do Iraque, Hussain al-Shahristani, disse que 35 empresas foram aprovadas para participar do processo de licitação, que terá seus vencedores anunciados no ano que vem.O país árabe dispõe de algumas das maiores reservas de petróleo do mundo. Em janeiro de 1980, o governo de Saddam Hussein cancelou o contrato com a Braspetro, subsidiária da Petrobras para as operações internacionais, após a companhia ter descoberto dois campos de petróleo no país. Com informações da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.