Sergio Moraes/ Reuters
Sergio Moraes/ Reuters

bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Petrobrás e chinesas concluem pagamento de R$ 70 bi por exploração do pré-sal

Do valor recebido, R$ 11,73 bilhões serão repassados a Estados e municípios na próxima segunda-feira, 30

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2019 | 19h42

BRASÍLIA - A Petrobrás e duas empresas chinesas concluíram nesta sexta-feira, 27, o pagamento referente ao direito de exploração do excedente da chamada cessão onerosa de duas áreas arrematadas no leilão, realizado em novembro. 

Com isso, o Ministério da Economia informou que concluiu o recebimento de R$ 69,96 bilhões, dos quais R$ 11,73 bilhões serão repassados a Estados e municípios na próxima segunda-feira, 30, estando disponíveis na terça-feira, 31, nos caixas dos entes subnacionais.

As empresas pagaram R$ 35,54 bilhões – R$ 28,72 bilhões pagos pela Petrobrás e  R$ 6,82 bilhões pelas empresas CNODC e CNOOC. Outros R$ 34,42 bilhões já haviam sido antecipados pela Petrobras em 10 de dezembro.

A União, por sua vez, utilizou R$ 34,41 bilhões para quitar dívida com a Petrobrás e encerrar discussões de mais de cinco anos.

Em 2010, governo e Petrobrás fecharam um acordo para a companhia explorar 5 bilhões de barris em áreas da Bacia de Santos. Na época, a Petrobrás pagou US$ 42 bilhões por esse direito, sem licitação, para explorar as áreas sob regime de cessão onerosa. O valor, em reais, foi de cerca de R$ 72 bilhões na ocasião.

O acordo previa uma revisão do contrato quando houvesse declaração de comercialidade das áreas, nas quais termos como o valor do barril e o câmbio seriam renegociados, o que vinha sendo discutido nos últimos anos e terminou com um acordo firmado em abril prevendo o pagamento dos R$ 34,41 bilhões pela União à estatal.

“A transferência de quase R$ 12 bilhões para Estados, Distrito Federal e municípios – feita de maneira voluntária pela União – é um passo inicial decisivo para materialização do pacto federativo proposto pelo governo federal com o envio, em novembro passado, das três PECs em tramitação no Senado Federal”, disse, em nota, o secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobráspetróleopré-sal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.