Petrobrás e São Martinho vão produzir etanol de sorgo

Ideia da Nova Fronteira, joint venture dos dois grupos, é ter o produto na entressafra da[br]cana-de-açúcar

Eduardo Magossi, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2011 | 00h00

A Nova Fronteira Bioenergia, joint venture entre o grupo sucroalcooleiro São Martinho e a Petrobrás Biocombustível, iniciou o plantio de sorgo para produção de etanol em Goiás. "O objetivo é complementar a produção de etanol de cana-de-açúcar e elevar o período da safra anual em cerca de 45 dias", diz o diretor de operação da Nova Fronteira, Agenor Cunha Pavan.

Segundo ele, a produção de etanol de sorgo será realizada no período de entressafra da cana-de-açúcar, não competindo com a área plantada com cana. "Vamos ofertar mais etanol dentro da mesma safra, com o produto feito de sorgo e de cana", diz. A previsão é de que, em três anos, a oferta de etanol de sorgo da Nova Fronteira atinja 28 milhões de litros por safra, com o plantio de uma área em torno de 7 mil hectares. A produção da safra 2011/2012 já começa, em fase experimental, na próxima semana.

A Usina Boa Vista, da Nova Fronteira, localizada em Quirinópolis, Goiás, e base da joint venture entre São Martinho e Petrobrás Biocombustível, está em fase de expansão de sua área plantada com cana-de-açúcar. "Possuímos ainda uma grande área de pastagens onde vamos cultivar o sorgo neste momento", disse.

Ciclo. O plantio será feito entre novembro e dezembro e a colheita será realizada em março, antes do início da colheita da safra de cana-de-açúcar. "Dessa forma, teremos oferta de etanol antecipadamente ao início da safra de cana", explica.

Todo o processo de produção de etanol de sorgo utiliza tecnologia semelhante ao da produção do combustível de cana. "Não serão necessários ajustes nem grandes investimentos adicionais em tecnologia. Apenas o plantio do sorgo é diferente do da cana, feito por uma plantadeira. O restante da produção é praticamente igual", explicou o assistente de tecnologia da Nova Fronteira, Rene de Assis Sordi.

Quando a área plantada da Boa Vista estiver estabilizada, a estratégia é de plantar o sorgo nas áreas de renovação de cana. Segundo Pavan, a renovação é feita anualmente. "Como o ciclo do sorgo é curto, é possível realizar seu plantio e colheita e depois ainda plantar a cana nova. Ou seja, teremos duas safras em cima da mesma terra", disse. Pavan ressalta que o sorgo é rico em fibras, o que o elege um bom produto para ser queimado juntamente com o bagaço de cana para a cogeração de bioeletricidade.

Atualmente, a Usina Boa Vista possui uma capacidade instalada de moagem de 4 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Em junho de 2010, a Petrobrás fez um aporte de R$ 420 milhões na Nova Fronteira e passou a deter 49% das ações do grupo.

Açúcar e álcool

A variedade de sorgo a ser utilizada na produção de etanol pela Petrobrás e a São Martino

é a sacarino. Essa variedade também pode ser utilizado para a produção de açúcar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.