Petrobras e Vale confirmam parceria para exploração de gás

Companhias vão explorar petróleo e gás no bloco BM-ES-22, localizado no norte da Bacia do Espírito Santo

Kelly Lima e Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

25 de junho de 2009 | 09h48

A Petrobras e a Vale confirmaram nesta quinta-feira, 25, que fecharam parceria para exploração e posterior desenvolvimento do bloco BM-ES-22, localizado no norte da Bacia do Espírito Santo. Na quarta, a Agência Estado antecipou com fontes que o anúncio marcado para hoje tratava-se dessa associação.

 

Adquirido pela estatal no leilão da 6ª Rodada da Agência Nacional de Petróleo (ANP) em 2004, o bloco era operado 100% pela Petrobras e estava sendo perfurado desde março, com possibilidade de ter divulgação dos resultados desse trabalho agora em junho. Na mesma região, a Vale já havia adquirido 10% de participação no BM-ES-21, que é operado pela Petrobras, com 80% e tem participação de 10% da Repsol. A Vale também já adquiriu 17,5% no bloco BM-ES-27, que pertenciam à Shell. Neste bloco, a Petrobras é operadora com 65% e a Shell também se manteve com 17,5%.

 

A região em que está localizado o BM-ES-22 é altamente promissora em gás natural, segundo especialistas do setor. O bloco em questão está localizado próximo aos campos de Golfinho, e os campos de Camarupim e Cangoá, que acabaram de entrar em operação no primeiro semestre, com potencial de produção para 6,4 milhões de metros cúbicos por dia.

 

Mercado

 

A preparação do anúncio com a presença de Gabrielli e Agnelli causou grande expectativa no mercado financeiro. As ações de ambas as companhias iniciaram em alta à tarde, na casa de 1,5%, que não se sustentou conforme se confirmavam os rumores de que o anúncio trataria apenas do acordo sobre o bloco capixaba. No fechamento, as ações da Vale recuaram 2,35%, liderando as quedas da Bovespa, e as da Petrobrás caíram 1,32%.

 

O analista do Banco do Brasil, Nelson Rodrigues de Mattos, disse que a área merecia destaque por conta de seu potencial e sua extensão. Com mais de dois mil quilômetros quadrados - o dobro da área de Tupi na Bacia de Santos - o bloco está localizado próximo ao litoral do Espírito Santo, onde a Vale concentra, com infraestrutura própria, a maior parte de suas atividades de exportação de minério de ferro.

Tudo o que sabemos sobre:
energiaValePetrobrasgás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.