finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras entrega explicação sobre compra de plataformas a TCU

A Petrobras informou queentregou nesta sexta-feira ao Tribunal de Contas da União,documento de 59 páginas para esclarecer o aumento de preço daconstrução das plataformas P-52 e P-54. Segundo comunciado da estatal, não existiu superfaturamentocomo alegou o TCU, mas um reajuste devido à valorização do realfrente ao dólar e ao aumento de custos da indústria do petróleode maneira geral. Um relatório preliminar do TCU apontou na semana passadapagamentos indevidos a empresas construtoras das plataformasP-52 e P-54, numa denúncia que se seguiu à divulgação, peloMinistério Público Federal e pela Polícia Federal, de umesquema de fraudes em licitações envolvendo prestadoras deserviço para a estatal. A Petrobras argumentou que se o pagamento for suspenso, asempresas paralisarão a obra, o que traria um prejuízo muitomaior para a estatal do que os 177 milhões de dólares a maisque irá pagar às firmas construtoras. "A produção diária de 180 mil barris de cada uma dasplataformas é avaliada em aproximadamente 10 milhões dedólares. Isso significa, no pico da produção, uma redução defaturamento estimada em 300 milhões de dólares", afirmou aempresa em nota. A revisão aumentou o pagamento em 85 milhões de dólarespela P-54, de um total inicial de 900 milhões de dólares; e em92,3 milhões de dólares pela P-52, de um total de 1,1 bilhão dedólares. "Um dos fatores responsáveis pelo desequilíbrio doscontratos foi a apreciação do real em relação ao dólar noperíodo. A Petrobras lembra que, neste caso, a revisãocontratual é amplamente aceita pelos tribunais nacionais, inclusive o próprio TCU, que em pelo menos duas ocasiões já semanifestou favorável", afirmou a empresa. As plataformas P-52 e P-54 estão em fase final de montageme serão instaladas no campo de Roncador, na bacia de Campos, noRio de janeiro.

REUTERS

20 de julho de 2007 | 19h02

Tudo o que sabemos sobre:
BRASILENERGIAPETROBRAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.