Petrobras: especulação influencia preço do petróleo

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse hoje que há uma influência significativa da especulação financeira no mercado futuro sobre os preços internacionais do barril de petróleo. Indagado, em entrevista coletiva à imprensa, sobre as perspectivas para os preços internacionais no futuro, Gabrielli lembrou que "temos uma oferta e demanda equilibrada em 87 milhões de barris por dia, e um crescimento equivalente" que permitiria prever que não há motivos para grandes elevações ou quedas."No entanto, as expectativas são fatores importantes neste mercado. Existem também elementos geopolíticos importantes. E não dá para desconsiderar o fato de que há uma atuação direta de alguns grupos jogando no mercado futuro de tal maneira que hoje se tem um volume financeiro no mercado mundial futuro que afeta significativamente os preços mundiais", disse Gabrielli. CronogramaO diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrella, disse hoje que a estatal está correndo contra o tempo para cumprir o cronograma previsto no contrato de concessão das áreas do pré-sal na Bacia de Santos, para garantir a manutenção destas áreas junto à Agência Nacional do Petróleo (ANP). Segundo ele, o prazo final para a entrega dos planos de desenvolvimento dessas áreas varia. Todos estão terminando entre o final deste ano e o início de 2009. "Estamos adaptando o nosso portfólio e rearranjando as sondas de perfuração de modo a atender a toda a demanda", disse Estrella.Segundo ele, este é um dos motivos que impedirão a estatal de revelar até o final de maio maiores detalhes sobre a área de Carioca, conforme previsto inicialmente. "Isso não será possível porque tivemos que deslocar a sonda antes de fazermos testes de produção. O único local onde foram feitos estes testes para avaliar a produtividade da área foi Tupi", disse. Já a declaração de comercialidade destas áreas pode ser entregue para a ANP até 2010.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.