finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras espera recorde este ano

A Petrobras espera atingir o pico de produção de 2 milhões de barris de petróleo por dia até o fim do ano, disse ontem o diretor de Exploração e Produção da estatal, Guilherme Estrella. O volume recorde, segundo ele, será obtido com a entrada em produção de cinco plataformas, a P-54, P-52, Piranema, Siri e Cidade de Vitória. Juntas, elas terão capacidade de produzir mais 510 mil barris por dia.Estrella se disse otimista com a possibilidade de atingir esse volume de produção, apesar de o primeiro semestre de 2007 ter registrado alta de apenas 2% ante o ano passado e a perspectiva de média diária para este ano estar abaixo da previsão inicial.Segundo ele, agora a previsão de média diária de produção é de 1,83 milhão de barris. "A média diária não importa. O que importa é que a Petrobrás tem um dos maiores planos de crescimento de produção para os próximos anos, em comparação com as principais empresas do setor de petróleo", afirmou.SulO diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, confirmou que os ativos petroquímicos do Sul do País serão consolidados em uma única empresa, em desenho semelhante ao que vem sendo negociado com a Unipar no Sudeste. O executivo, porém, indicou um caminho diferente ao proposto por diretores da Braskem na semana passada, que sugeriram a consolidação dos ativos na própria empresa, parceira da estatal na compra da Ipiranga."Se não fosse para consolidar as atividades em uma única empresa, não faria sentido comprar a Ipiranga", disse Costa, após a cerimônia de batismo da plataforma P-54, no estaleiro Mauá Jurong, em Niterói. Sem dar detalhes, o executivo falou em criação de uma nova empresa para gerir a petroquímica do Sul - no Sudeste, a parceria entre Petrobrás e Unipar foi batizada de Companhia Petroquímica do Sudeste. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

22 de agosto de 2007 | 08h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.