Petrobrás estuda alterar proposta para evitar greve

O presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, disse há pouco que espera chegar ainda hoje a um acordo com os petroleiros, evitando uma greve de 72 horas proposta pela categoria. Segundo ele, a Petrobrás vai analisar a possibilidade de fazer mudanças em sua proposta, em termos que vão além do reajuste salarial. "Podemos fazer alguns ajustes no conjunto da proposta, que é ampla e não se resume a reajuste", disse. Ele contestou a informação divulgada pelos petroleiros, de que a empresa oferecia apenas 10,7% de reajuste. Segundo ele, há ainda um adicional por subida de nível, que amplia o aumento para algo em torno de 13% a 15%. Trabalhadores e empresa estão reunidos discutindo suas propostas. Os petroleiros ameaçam fazer greve caso não haja avanço. "Temos respeito absoluto pelo direito de greve, mas estamos trabalhando para que a greve não aconteça", afirmou Dutra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.