Petrobras exportará etanol para Venezuela no 2º semestre

A Petrobras vai começar a exportar etanol para a Venezuela no segundo semestre do ano, segundo o diretor de Abastecimento da empresa, Paulo Roberto Costa. As importações fazem parte do plano do governo venezuelano para substituir chumbo por etanol na gasolina vendida no País. A empresa brasileira vai trabalhar com a estatal venezuelana Petróleos de Venezuela (PdVSA) no projeto, que prevê a adição de 10% de etanol à gasolina. Segundo Costa, o programa vai fornecer o produto para cerca de 25% do mercado a partir de julho e, depois, será ampliado para o restante do país. Inicialmente, a Petrobras vai vender 25 milhões de litros de etanol por mês para a Venezuela, que serão comercializados no somente no mercado interno, acrescentou o diretor. Costa afirma que o comércio de etanol tem grande potencial de crescimento e comentou que para isso são necessários mecanismos de precificação transparentes. O executivo também mostrou preocupação com os fornecimentos futuros. "Precisamos assinar um contrato de longo prazo. Se a Venezuela vai substituir o chumbo de sua gasolina pelo etanol, nós temos que garantir o fornecimento". Ele ainda comentou que a Petrobras tem intenção de ter um papel importante no desenvolvimento do mercado internacional de etanol e vem trabalhando ativamente em iniciativas recentes para aumentar as exportações para a Ásia. Para atender o aumento da demanda externa, a Transpetro, a divisão de logística da companhia, havia anunciado planos de investimento de US$ 330 milhões nos próximos cinco anos na infra-estrutura para distribuição de etanol. As exportações para a Venezuela sairão do porto de Ilha D´Água (RJ).

Agencia Estado,

05 Maio 2005 | 12h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.