Petrobrás fará reorganização de participação em petroquímicas

Com aprovação de medida, estatal aprovou por consequência a cisão parcial da sociedade BK Investimentos Petroquímicos com incorporação das parcelas separadas pela Petroquisa

Agência Estado,

22 de dezembro de 2011 | 19h46

SÃO PAULO - O conselho de administração da Petrobrás aprovou nesta quinta-feira, 22, a proposta de reorganização do seu portfólio de participações petroquímicas, aprovando, por consequência, a cisão parcial da sociedade BRK Investimentos Petroquímicos com incorporação das parcelas cindidas pela Petrobrás e Petrobrás Química (Petroquisa), na proporção de suas participações no capital social da BRK. Também foi aprovada a incorporação de sua subsidiária integral Petroquisa. As operações serão submetidas à deliberação dos acionistas, em assembleia geral extraordinária a ser oportunamente convocada.

Segundo a estatal, a cisão parcial da BRK, sociedade que, além da Petrobrás, tem como acionistas a Petroquisa e a Odebrecht Serviços e Participações e detém o controle direto da Braskem, tem como objetivo simplificar a atual estrutura societária, reorganizar o portfólio de participações petroquímicas da companhia e da Petroquisa, minimizando custos e favorecendo a realocação dos recursos de investimento e gerando valor para ambas as sociedades.

A Petrobrás e a Petroquisa irão incorporar as parcelas cindidas do patrimônio da BRK, na proporção de suas respectivas participações na BRK. Segundo a estatal, a operação não importará em aumento de capital da empresa ou da Petroquisa, e não implicará em impacto sobre os seus resultados ou seus investidores.

Custos

Ainda de acordo com a Petrobrás, a incorporação da Petroquisa tem como objetivo principal dar continuidade ao processo de simplificação da estrutura societária da estatal e reorganização do seu portfólio de participações petroquímicas, uma vez que a operação "implicará na consolidação, na companhia, da participação detida pela Petroquisa em sociedades com atuação no setor petroquímico, resultando em redução de custos de gestão, maior agilidade e alinhamento nas decisões do negócio, racionalização das atividades da companhia e da simplificação de procedimentos internos de aprovações na realocação de seus recursos de investimento".

A Petrobrás informa ainda que por se tratar da incorporação de sua subsidiária integral, não haverá aumento de capital na companhia e nem emissão de novas ações, não havendo relação de substituição de ações e tampouco direito de recesso. As ações representativas do capital social da Petroquisa serão extintas, promovendo-se os necessários registros contábeis na estatal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.