Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Petrobrás fecha acordo de empréstimo de US$ 3 bi com banco chinês

Anúncio do empréstimo do Industrial & Commercial Bank of China (ICBC) – maior banco chinês em ativos – para equipamentos marítimos com estatal ocorre após chegada do premiê do país asiático, Li Keqiang, ao Brasil

Eulina Oliveira, O Estado de S. Paulo

20 Maio 2015 | 17h46


Atualizado às 22h46 

O Industrial & Commercial Bank of China (ICBC), maior banco chinês em ativos, afirmou nesta quarta-feira que sua unidade de leasing fechou um acordo de empréstimo de US$ 3 bilhões para equipamentos marítimos com a Petrobrás. O acordo ocorre após o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, chegar ao Brasil para uma visita oficial. O ICBC não divulgou mais detalhes sobre o negócio.

A Petrobrás informou no início da quarta-feira que havia firmado um acordo de empréstimo de US$ 1,5 bilhão com o China Development Bank. Em abril, as duas partes já haviam fechado um empréstimo de US$ 3,5 bilhões.

Na terça-feira, vários investimentos e financiamentos chineses no Brasil foram anunciados, entre eles uma linha de crédito para a Petrobrás de US$ 10 bilhões. O governo brasileiro e a companhia de petróleo não divulgaram mais detalhes sobre esse acordo

CDB. Na noite desta quarta-feira, a Petrobrás informou que assinou outro empréstimo com o Banco de Desenvolvimento da China (CDB), um contrato de financiamento no valor de US$ 1,5 bilhão, como parte do acordo de cooperação assinado entre as partes nesta terça-feira.

Conforme o comunicado, o contrato de financiamento foi assinado na sede da Petrobras, durante visita do presidente do CDB ao Brasil, e o desembolso está previsto para ocorrer nos próximos dias. "Considerando o empréstimo de US$ 3,5 bilhões assinado em abril de 2015, o valor total contratado junto ao CDB ao longo de 2015 totaliza US$ 5 bilhões", destaca a Petrobrás, na nota. /COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES

Mais conteúdo sobre:
petrobráschina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.