Petrobrás garante alta da Bovespa

Ganhos perderam força à tarde com piora em Wall Street, mas alta de 14% de ações da estatal evitou queda

Claudia Violante, Denise Abarca e Paula Laier, O Estadao de S.Paulo

09 de novembro de 2007 | 00h00

A alta dos papéis da Petrobrás ontem, superior a 14%, evitou que o Ibovespa encerrasse em baixa. No meio da tarde, o índice reduziu os ganhos firmes, influenciado pelas perdas em Wall Street, chegou a cair, mas voltou e conseguiu terminar positivo. Subiu 0,1%, a 63.561,9 pontos. O volume foi recorde, sem contar dias de vencimento, de R$ 10,6 bilhões, graças ao giro histórico de Petrobrás PN, que movimentou R$ 3,3 bilhões. A performance foi garantida pela descoberta de uma grande reserva de óleo leve em Santos. Em Nova York, a bolsas reagiram ao depoimento do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, ao Congresso, sobre a economia dos EUA, considerado pessimista. Dólar e juros subiram com o mau humor externo. O dólar avançou 0,29%, a R$ 1,740, no balcão e na BM&F. O contrato de juro para janeiro de 2010 ficou em 11,93%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.