Petrobras inicia produção de gás em 2 campos no Espírito Santo

Cangoá e Camarupim entraram em operação do dia 10 de junho, como parte de plano para antecipar produção

Agência Estado,

15 de junho de 2009 | 16h24

A Petrobras informou o início da produção dos campos de gás de Cangoá e Camarupim, no litoral norte do Estado do Espírito Santo em 10 de junho. Segundo comunicado da estatal, os projetos fazem parte do Plano de Antecipação da Produção de Gás (Plangás), que foi lançado em 2006 para alavancar a produção doméstica de gás natural no Brasil. A produção dos dois novos campos será escoada para a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas (UTGC), em Linhares.

 

O Campo de Camarupim, uma parceria entre a Petrobras (75%) e a empresa norte-americana El Paso (25%), entra em produção menos de três anos após sua descoberta, em julho de 2006, através do poço 7-CMR-1HESS, cujo gás está sendo utilizado no comissionamento do FPSO Cidade de São Mateus. Ancorado a 790 metros de lâmina d'água, o navio receberá outros 3 poços, já perfurados, que completam o desenvolvimento do campo, com potencial de produção diário de 6 milhões de metros cúbicos de gás natural e 8 mil barris de condensado. O FPSO Cidade de São Mateus tem capacidade para processar 10 milhões de metros cúbicos de gás e 35 mil barris de óleo por dia.

 

O Campo de Cangoá, descoberto em maio de 1988, deu início a produção através do poço 7-CAN-1DESS, conectado à plataforma de Peroá (PPER-1) e produzirá diretamente para o gasoduto que escoa o gás de Peroá para a UTGC. Localizado a 42 quilômetros da Foz do Rio Doce, o campo tem capacidade de produção de cerca de 400 mil metros cúbicos de gás natural por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
energiagásPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.