Petrobras: instalação da P-52 é questão de dias

O gerente executivo de Exploração e Produção da Petrobras, Francisco Nepomuceno, disse hoje que a plataforma P-52 já está em sua locação no campo de Roncador, na Bacia de Campos. A instalação será uma questão de dias, afirmou em entrevista após participar de apresentação sobre os projetos do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Com capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo por dia, a unidade recebeu investimentos de US$ 1 bilhão e foi construída pelo estaleiro Keppel Fels, parte em Cingapura e parte em seu braço brasileiro, em Angra dos Reis. A unidade estava prevista para iniciar suas operações no primeiro semestre deste ano, mas teve atrasos "técnicos". "Este tipo de atraso é comum, diante do elevado nível de tecnologia envolvida. É como comprar um apartamento e na última hora perceber que tem alguns detalhes que precisam ainda ser ajustados", disse Nepomuceno.Segundo ele, a previsão da Petrobras é de que a unidade atinja seu pico de produção em meados de 2008. Até o final deste ano, a unidade deverá chegar a algo entre 40 mil e 50 mil barris por dia. A P-52 vai substituir a FPSO Brasil, que está instalada no campo de Roncador desde que a P-36 afundou.O executivo disse também que juntamente com a P-52, a P-54, que se encontra em fase de testes na Baía de Guanabara, e o FPSO Cidade de Vitória, entram em produção em meados de novembro. Segundo ele, com estas três plataformas, a Petrobras pretende atingir ainda em 2007 o pico de produção de 2 milhões de barris por dia. "Estamos nos esforçando para isso", afirmou, completando que a média de produção este ano deverá ser de 1,84 milhão de barris por dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.