Adriano Machado/Reuters - 30/11/2021
Adriano Machado/Reuters - 30/11/2021

Petrobras: Ministro da Casa Civil critica estatal por reajustes e diz que é preciso dar um ‘basta’

Ciro Nogueira diz que a empresa está ignorando ‘função social’ ao acenar com reajuste para seguir os preços do mercado

Eduardo Gayer e Iander Porcella, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2022 | 21h51

BRASÍLIA - O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), criticou a Petrobras em meio a relatos de que a estatal deve aumentar os combustíveis, o que se tornou um pesadelo do governo em ano eleitoral. "Basta! Chegou a hora. A Petrobras não é de seus diretores. É do Brasil", escreveu o ministro no Twitter, sem explicar sobre o que haveria chegado a hora.

Em linha com o discurso do presidente Jair Bolsonaro, Nogueira afirmou que a Petrobras não pode "continuar com tanta insensibilidade" e "ignorar sua função social".

"O governo, Congresso e todos com responsabilidade temos que acabar de vez com esse abuso dos lucros bilionários na hora em que a empresa não pode virar as costas para o Brasil e os brasileiros", acrescentou.

Hoje, o presidente do conselho de administração da empresa, Márcio Weber, convocou uma reunião extraordinária, o que surpreendeu a alta cúpula da estatal. De acordo com fontes, a diretoria da empresa deve decidir por um aumento nos preços dos combustíveis, após o entendimento de que o conselho não pode interferir.

O governo vinha tentando convencer o presidente demissionário da Petrobras, José Mauro Coelho, a segurar os preços para que o teto de ICMS, aprovado no Congresso na quarta-feira com apoio do Palácio do Planalto, surta algum efeito nas bombas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.