Petrobrás: mudanças em prol do minoritário

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou hoje uma cópia do ofício encaminhado à Petrobrás a respeito da operação de incorporar a Petrobrás Distribuidora S.A. - também conhecida como BR. A autarquia entendeu que, pelos termos divulgados pela Petrobrás em 23 de outubro, "o acionista controlador está deliberando consigo mesmo", ou seja, não existem duas maiorias acionárias distintas. Dessa forma, a CVM determinou que a Petrobrás mude as características da operação para estabelecer proteção adicional aos acionistas minoritários. Em função do comunicado, a Bovespa determinou que os negócios com ações da Petrobrás BR fossem paralisados até às 11h30. O diretor financeiro e de relações com investidores da Petrobras, Ronnie Vaz Moreira, afirmou que a empresa ainda não tem uma posição sobre a decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a respeito da incorporação da BR Distribuidora. A autarquia divulgou comunicado pela manhã informando que a Petrobrás terá de reestruturar a operação. Moreira, que participa neste momento de uma teleconferência internacional com analistas de mercado, disse que está analisando o comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.