Petrobras não comenta compra da Esso pela Cosan

A Petrobras informou hoje que não comentará a compra dos ativos da Esso no Brasil pela companhia sucroalcooleira Cosan. O diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, Paulo Roberto Costa, confirmou, no fim de março, que foi feita proposta de compra da área de distribuição da Esso no Brasil. Ele, no entanto, não informou se a proposta foi feita pela empresa sozinha ou em parceria."Só posso dizer que houve uma proposta. Mas o tempo é do vendedor. Não tem prazo para a divulgação do resultado. Caberá a decisão ao vendedor", disse ele, após a cerimônia de inauguração das obras de terraplenagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).Os rumores do mercado indicavam que a estatal estaria em parceria com a distribuidora AleSat para a aquisição da Esso. Costa, no entanto, não se pronunciou sobre o assunto.Segundo fontes do mercado, a Petrobras ficaria com os postos da Esso fora do Brasil e a distribuidora com o mercado interno. Ainda de acordo com as mesmas fontes, o Grupo Ultra, que estaria interessado em participar desta parceria, foi excluído do negócio e apresentou proposta sozinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.