Petrobrás não comenta pressão de FHC sobre o setor

A Petrobrás, responsável pela política de reajuste de preços dos derivados de petróleo nas refinarias, informou, por meio da assessoria, que não irá comentar as declarações feitas hoje pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, que cobrou um papel mais ativo da ANP no acompanhamento dos preços, com intervenção, se necessário.A estatal informou que ?esta é uma decisão política pública, que cabe ao governo?. ?Não cabe à empresa comentar. A empresa continuará cumprindo a legislação, como sempre fez.?

Agencia Estado,

24 de julho de 2002 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.