Petrobrás não é mais obrigada a fazer licitações

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, concedeu ontem liminar que, na prática, libera a Petrobrás a não se submeter à lei de licitações (Lei 8.666, de 1993). Segundo nota do STF, a liminar foi concedida a partir de mandado de segurança apresentado pela Petrobrás, usando o argumento que é uma empresa de economia mista. O mandado da Petrobrás contesta uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que, em 2004, entendeu que a empresa deveria adotar as regras da Lei 8.666 ao fazer contratações para obras no gasoduto Lagoa Parda, em Vitória, no Espírito Santo. O TCU ainda confirmou, em setembro de 2008, essa decisão após recurso da estatal. Segundo o STF, a liminar suspende os efeitos da decisão do TCU.

Leonardo Goy, O Estadao de S.Paulo

22 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.