Petrobras não pediu mudança no contrato de gás, diz Aneel

Foi por causa do compromisso de abastecimento às termelétricas que Petrobras reduziu oferta na semana passada

Leonardo Goy, da Agência Estado,

06 de novembro de 2007 | 13h46

A Petrobras não solicitou nenhuma flexibilização do termo de compromisso assinado com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em maio, pelo qual a estatal se compromete a fornecer gás natural para usinas termelétricas. A informação foi dada nesta terça-feira, 6, pelo diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman. O próprio governo já vem afirmando, nos últimos dias, que esse acordo será cumprido.   Veja também: Entenda a crise dos combustíveis e o corte de gás Histórico da crise O mercado de gás no Brasil  Foi por causa desse compromisso de abastecimento às termelétricas que a Petrobras reduziu na semana passada o abastecimento de gás natural nos mercados de Rio de Janeiro e São Paulo.   Kelman, que participou na noite de segunda-feira, 5, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para discutir a situação do mercado de gás, recusou-se a fazer qualquer comentário sobre a reunião. Ele apenas informou que a Petrobras vem cumprindo nas últimas semanas o compromisso de fornecer gás às termelétricas. Kelman participou hoje da primeira etapa da reunião semanal de diretoria da Aneel.

Tudo o que sabemos sobre:
Racionamento de gásGás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.