finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras não prevê aquisições entre 2008 e 2012

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje que o novo plano de negócios 2008-2012 não prevê recursos para novas aquisições. Segundo ele, todos os investimentos previstos prevêem um crescimento orgânico dos negócios. "Mas é claro que continuamos analisando oportunidades no mercado", afirmou o executivo.Ele respondia a uma questão sobre a expansão internacional da capacidade de refino, setor em que eventualmente surgem rumores de que a estatal é compradora. Mas a máxima de que o plano não contempla recursos para aquisições pode valer para todas as áreas de negócios, segundo explicou Gabrielli. A Petrobras recentemente fez duas grandes aquisições no setor petroquímico - a Ipiranga, em conjunto com Braskem e Ultra, e a Suzano.No refino, a empresa vinha negociando a compra de uma unidade no Japão. O desenrolar das conversas, porém, não foi comentado no evento. De todo modo, o foco nesse setor agora está centrado na bacia do Atlântico, onde a estatal acredita ter maiores chances de competir mantendo boas margens. Na avaliação de Gabrielli, o mercado asiático será coberto por refinarias em construção na China e na Índia. "Vai ser difícil competir com eles na Ásia", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.