Petrobras não prevê aumentar combustíveis na Argentina

O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, disse hoje que a estatal não planeja reajustar os preços de combustíveis na Argentina, apesar da recente alta no preço do barril do petróleo. "Não há posição da Petrobras em relação ao aumento de preços no curto prazo", disse. Ele afirmou que eventuais repasses de custos aos preços dependerão da evolução dos preços do petróleo. "Mas hoje, com os dados que estão colocados, a Petrobras não pretende aumentar seus preços na Argentina".Ele disse ainda que a política de preços da empresa não implica perdas à companhia. "O resultado da Petrobras na Argentina no ano passado mostra que houve um lucro substancial em relação ao prejuízo de 2002", disse. A posição da estatal brasileira é contrária às multinacionais Shell e Esso, que já aumentaram os preços nas últimas semanas. Irritado, o presidente argentino Néstor Kirchner, sugeriu um boicote às duas empresas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.