Petrobras não tem que fornecer gás além dos contratos, diz EPE

Presidente da empresa, Maurício Tolmasquim, reforça que obrigação da estatal é atender setor elétrico

Raquel Massote, da Agência Estado,

31 de outubro de 2007 | 15h28

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, afirmou nesta quarta-feira, 31, que a Petrobras não pode fornecer às distribuidoras de energia sem contratos de fornecimento, uma vez que a obrigação da estatal é atender ao setor elétrico no despacho das usinas térmicas sempre que houver queda nos reservatórios das hidrelétricas. O corte no fornecimento de gás pela Petrobras à Comgás e à CEG foi motivado pela necessidade de colocar em funcionamento as usinas térmicas da estatal. Tolmasquim frisou que a situação vivida pela população do Rio de Janeiro é transitória. "Pode ser que a qualquer momento não haverá mais a necessidade de despachar essas usinas", disse. Enquanto isso, segundo ele, as indústrias e os automóveis podem utilizar outros tipos de combustível. O presidente da EPE afirmou ainda que a responsabilidade sobre o corte no fornecimento terá que ser discutido entre as companhias distribuidoras de gás e os clientes. Tolmasquim esteve nesta quarta em Belo Horizonte para participar de um seminário promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, realizado no Auditório da Cemig.

Tudo o que sabemos sobre:
Racionamento de gásEPEPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.