Petrobras nega que irá ampliar compra de gás da Bolívia

A Petrobrás negou esta noite que esteja negociando a ampliação das importações de gás da Bolívia de 30 milhões de metros cúbicos diários para 34 milhões de metros cúbicos/dia. A informação de que as importações poderiam subir foi dada nesta tarde pelo diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima.Segundo a Petrobras, o plano estratégico 2008-2012 da estatal não prevê aumento das importações da Bolívia. A estatal afirma que o aumento no bombeamento de gás no Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol) a que se referiu Lima acontecerá dentro do Brasil, com gás nacional, em 2010. A empresa disse que, entre São Paulo e Paraná, será aumentada a compressão do Gasbol para que outros 4 milhões de metros cúbicos de gás, produzidos no Brasil, sejam transportados para a região Sul do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.