Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petrobras nega risco de desabastecimento

O diretor financeiro e de Relações com Investidores da Petrobras, João Nogueira Batista, disse hoje, em seminário na Câmara Americana de Comércio, que não há risco de desabastecimento no Brasil numa eventual guerra entre os Estados Unidos e o Iraque. Ele está trabalhando com a hipótese de que, se houver o conflito militar, será de curta duração.O executivo acredita também que os EUA devem ter "combinado" com a Arábia Saudita para evitar uma escalada no preço do petróleo durante uma possível guerra. Ele disse que a produção própria e os estoques do Brasil e a baixa importação de petróleo da região do Golfo Pérsico eliminam a possibilidade de desabastecimento no mercado doméstico, caso ocorra a guerra e seja confirmada a tendência de conflito de curta duração. VenezuelaQuestionado sobre qual seria o efeito de uma eventual saída de Hugo Chávez da presidência da Venezuela, ele disse que o petróleo é um produto importante para a economia daquele País e que não espera uma queda nos preços caso ocorra a hipotética saída. A tendência é a Venezuela se apoiar nas decisões da Opep, evitando a queda no preço do petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.