Petrobrás nega ter desistido do pré-sal em bacia na Bahia

Companhia afirmou que "apenas alterou a programação de perfuração" na Bacia de Jequitinhonha

Nicola Pamplona, da Agência Estado,

04 de setembro de 2009 | 14h59

A Petrobrás informou nesta sexta-feira, 4, que não desistiu de procurar reservas no pré-sal na Bacia do Jequitinhonha, na Bahia, apesar de ter alterado o programa exploratório no bloco BM-J-3, eliminando a possibilidade de perfurar apenas um poço com objetivos abaixo da camada de sal. Em e-mail enviado à Agência Estado, a companhia afirmou que "apenas alterou a programação de perfuração no bloco especificado, o que não significa desistência em relação ao pré-sal, nem neste bloco, e muito menos na Bacia de Jequitinhonha como um todo".

 

Veja também:

especialO novo marco regulatório do petróleo

especialO caminho até o pré-sal

especialMapa da exploração de petróleo e gás 

 

Em reunião realizada no mês passado, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) aprovou pedido da Petrobrás para retomar o compromisso original no bloco BM-J3, perfurando dois poços no pós-sal ao invés de um no pré-sal, conforme a companhia havia se comprometido em 2008. A ideia era testar a possibilidade de reservas no abaixo do sal na região, que, segundo geólogos, tem grandes possibilidades de ter pré-sal.

 

O primeiro poço, batizado de Lua Nova, porém, não surtiu os resultados esperados, apesar de ter encontrado uma formação produtora de gás natural no pós-sal. Em entrevista no início do ano, o diretor de exploração e produção da companhia, Guilherme Estrella, afirmou que o poço serviu, pelo menos, como coleta de informações sobre a bacia, ainda hoje pouco explorada.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobraspré-salJequitinhonha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.