Petrobras: número de novo megacampo não é oficial

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje que os dados sobre a área de exploração Pão de Açúcar, na Bacia de Santos, informados esta semana pelo diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima, não são oficiais. Lima havia declarado que as reservas da área podem chegar a 33 bilhões de barris, representado cinco vezes mais que o volume do campo de Tupi, na mesma bacia."Isso não é um número oficial; pode ter menos, pode ter mais, eu não sei", afirmou Gabrielli, que se encontra no México para participar do Fórum Econômico Mundial da América Latina e discutir uma possível atuação da estatal no país. "Logo que tivermos a informação, anunciaremos ao mercado", disse. "Não podemos responder antes de conseguir a informação."As declarações do diretor da ANP provocaram uma corrida às ações da Petrobras, que subiram quase 10% só no início desta semana, e de suas parceiras, o grupo britânico BG e a espanhola Repsol, nas bolsas de todo o mundo. "Esta é outra razão pela qual devemos ser muito cautelosos com o que dizemos", disse Gabrielli. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.