Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petrobrás oferece parceria a chineses

Participação da Sinopec na exploração de petróleo na Bacia Pará-Maranhão é parte de acordo entre os dois países

Nicola Pamplona, O Estadao de S.Paulo

28 de maio de 2009 | 00h00

A Petrobrás ofereceu à chinesa Sinopec participação em duas áreas de concessões para exploração de petróleo na Bacia do Pará-Maranhão, considerada a nova fronteira exploratória brasileira. A oferta faz parte do memorando de entendimentos assinado pelas duas companhias na semana passada, em visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à China, e pode marcar a estreia dos chineses na exploração de petróleo no País.Segundo a estatal, porém, ainda não há definições sobre como e quando se dará a entrada da Sinopec nas concessões. O acordo anunciado entre os dois países garante à estatal brasileira um financiamento de US$ 10 bilhões do China Development Bank (CDB) e um contrato de venda de petróleo para a China por dez anos. Em troca, garante 200 mil barris por dia ao mercado chinês e pode comprar equipamentos de fabricantes chineses.A concessão de financiamento em troca de garantia de suprimento de petróleo é estratégia que vem sendo adotada pela China, hoje importadora de metade do óleo que consome. O país já se comprometeu a emprestar US$ 25 bilhões à Rússia e acenou com o abatimento de dívidas da Venezuela no CDB. Além disso, as empresas petrolíferas chinesas têm sido agressivas em leilões de áreas exploratórias realizados na África.Segunda maior produtora de petróleo e maior refinadora chinesa, a Sinopec ainda não tem operações no segmento de exploração e produção de petróleo no País - apesar de contar com importante contrato com a Petrobrás no segmento de dutos, para a construção de trechos do Gasoduto Sudeste-Nordeste (Gasene). A estatal informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não inciou negociações para detalhar a entrada da empresa nas concessões do Pará-Maranhão.Há hoje 13 concessões petrolíferas naquela bacia, que ainda não teve descobertas de grandes volumes de petróleo, embora indícios da existência de óleo leve e gás tenham sido encontrados em poços perfurados no início da década de 80. Uma pequena produção foi realizada entre 1981 e 1984, em águas rasas na bacia, segundo informou a ANP em seminário realizado antes da 9ª Rodada de Licitações, em 2008, na qual ofertou blocos na bacia.Atualmente, as companhias que têm concessões na região trabalham na avaliação de dados sísmicos para definir a perfuração de poços. Uma das concessionárias da região, a OGX acredita em um potencial superior a 400 milhões de barris de petróleo em suas cinco concessões na bacia - que diz ter características semelhantes à costa de Gana, onde há descobertas importantes de petróleo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.