Petrobras: optantes receberão extratos

A partir deste mês, os 310.218 trabalhadores que usaram recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para comprar ações da Petrobras, receberão dois extratos do fundo. Um será enviado pela Caixa Econômica Federal, instituição gestora do FGTS, e outro pelo banco administrador do fundo em que os recursos estarão aplicados nas ações. A informação é do diretor de Administração de Recursos de Terceiros da Caixa, Jorge Luiz Ávila. No extrato do administrador deverá constar a quantidade de quotas do fundo que o trabalhador tem, o valor destas quotas e o patrimônio do fundo. O extrato elaborado pela Caixa continuará informando o saldo que o trabalhador tem na conta do FGTS.Trabalhador demitido pode sacar dinheiro quando desejarÁvila garantiu que, na hipótese de demissão, a Caixa calculará a multa rescisória considerando o saldo total do FGTS existente antes da aplicação do dinheiro em ações. Em relação à parte do dinheiro aplicada em ações, o diretor disse que será opção do trabalhador demitido sacar o dinheiro do fundo quando ele quiser. O importante, explicou, é que não seja inferior ao prazo de um ano para ele não perder o desconto de 20% no preço da ação a que ele teve direito quando fez a opção pela compra.Ontem a Caixa remunerou as contas do FGTS e, segundo o diretor, até o próximo dia 17, quando será efetivada a compra das ações, o dinheiro do trabalhador não terá mais qualquer rendimento. Do total de mais de 310 mil trabalhadores que usaram os recursos do FGTS para a compra de ações da Petrobras, cerca de 194 mil fizeram a opção por meio da Caixa. O total aplicado por estes trabalhadores chegou a R$ 799,4 milhões que resultarão na compra de R$ 999,3 milhões em ações uma vez que eles tiveram direito a um desconto de 20% no preço da ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.