Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Petrobras pode gastar até R$ 70 milhões com readmissões

Um projeto de lei de autoria do então senador José Eduardo Dutra (PT-SE) poderá causar a Petrobras, estatal na qual agora é presidente, um rombo de até R$ 70 milhões. O projeto, que está causando disputa política no Congresso e na estatal, trata da reintegração de funcionários demitidos durante as greves de 1994 e 1995. Segundo sindicalistas, o presidente da Petrobras estaria pressionando deputados a arquivar o próprio projeto.Sob a presidência de Dutra, a Petrobras oferece a readmissão (com pagamento de parte dos salários e benefícios) de 90 demitidos, enquanto os sindicalistas pedem a reintegração (com 100% de benefícios e salários) de 104 petroleiros, e a revisão de outras questões. A resolução da disputa pode custar aos cofres da estatal R$ 28 milhões, já assegurados pelo Conselho Administrativo da Petrobras, em 2002. Já a Comissão Nacional dos Demitidos (CND) afirma que o valor pode chegar a R$ 70 milhões, caso o projeto seja aprovado pelo Congresso.Os sindicalistas acusam Dutra de pressionar políticos do PT e do PL a arquivar o projeto. "A posição do governo é de submeter esta pauta após as reformas tributária e previdenciária que são mais importantes para os trabalhadores de forma geral", diz o assessor técnico do presidente da Petrobras, Armando Tripodi.

Agencia Estado,

16 de maio de 2003 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.