Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Petrobrás: R$ 2,552 bilhões em dividendos

A Petrobrás distribuirá na próxima sexta-feira R$ 2,552 bilhões em dividendos aos seus acionistas. A União, que possui 55,71% do capital total da companhia, terá um reforço de caixa de R$ 1,42 bilhão. Os trabalhadores que adquiriram papéis da empresa por meio do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) ou tornaram-se sócios com recursos próprios terão cerca R$ 420,8 milhões. A fatia que cabe aos trabalhadores será depositada proporcionalmente nos respectivos fundos de ações da Petrobrás administrados pelos bancos. Os acionistas minoritários que compraram ações da Petrobrás por meio de corretores que atuam nas bolsas de valores, por exemplo, irão receber dividendos globais de R$ 709,2 milhões. O sócio da estatal incluído na categoria de tributáveis - ou seja, que deve pagar Imposto de Renda na fonte - terá direito a R$ 2,33 para cada ação. No caso dos acionistas imunes ou isentos - aquelas categorias que não recolhem IR, como é o caso da União de entidades sem fins lucrativos - o dividendo a ser pago é de R$ 2,35 por ação preferencial ou ordinária. Os recursos dos dividendos estão diretamente ligados ao lucro líquido de R$ 10 bilhões que a empresa contabilizou no ano de 2000.

Agencia Estado,

02 de maio de 2001 | 09h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.