Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Petrobrás recupera R$ 3 bi após acordos de leniência e delações premiadas

Companhia informou nesta segunda que recebeu a devolução de R$ 549 milhões como parte do acordo de leniência assinado em julho pela SBM Offshore e a SBM Holding

Wagner Gomes, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2018 | 19h11

A Petrobrás ultrapassou a marca de R$ 3 bilhões em valores recuperados a título de ressarcimento de danos, por meio de acordos de leniência e delações premiadas. 

A companhia informou nesta segunda-feira, 22, que recebeu a devolução de R$ 549 milhões como parte do acordo de leniência assinado em julho com o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), a Advocacia-Geral da União (AGU), a SBM Offshore N.V. e a SBM Holding Inc S.A.

Além deste pagamento, o acordo ainda prevê o abatimento de US$ 179 milhões de pagamentos futuros, devidos pela Petrobrás à SBM, com base em contratos vigentes, conforme divulgado na assinatura do acordo.

Com o acordo, a SBM ficou apta a participar das licitações em curso e de contratações futuras. Nesse caso, a SBM terá de passar por todos os controles de conformidade a que estão submetidos os fornecedores da Petrobrás. 

Além do acordo com a SBM, a Petrobrás já havia recuperado R$ 2,5 bilhões no âmbito da Operação Lava Jato. A companhia atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 16 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 54 ações penais. 

A companhia seguirá adotando as medidas cabíveis contra empresas e indivíduos que lhe causaram prejuízos. 

Mais conteúdo sobre:
Petrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.