finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras registra lucro recorde de R$ 35,189 bi em 2010

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 10,602 bilhões no quarto trimestre de 2010, uma expansão de 38,38% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 7,661 bilhões). A receita líquida da companhia de petróleo entre outubro e dezembro alcançou R$ 54,492 bilhões, alta de 14,24% em igual comparação, ocasionada principalmente pela recuperação dos preços do petróleo na comparação anualizada e pelo aumento do volume produzido ao longo do período.

ANDRÉ MAGNABOSCO E TERESA NAVARRO, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2011 | 18h37

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) trimestral alcançou R$ 14,584 bilhões, com expansão de 1,87% em relação ao quarto trimestre de 2009 (R$ 14,315 bilhões). O resultado financeiro líquido foi positivo em R$ 1,926 bilhão, ante R$ 111 milhões no mesmo período do ano anterior. Os valores apresentados pela companhia referentes ao final de 2009 diferem daqueles apresentados anteriormente devido aos ajustes ao novo padrão contábil, o IFRS.

No acumulado anual, o lucro líquido da Petrobras totalizou R$ 35,189 bilhões em 2010, com elevação de 17% ante o ano anterior (R$ 30,051 bilhões). De acordo com a empresa, é o maior resultado anual da história da companhia. Cabe destacar que o recorde tem como base histórica dados não ajustados ao IFRS, o que distorce o comparativo.

O Ebitda anual apresentou alta de 1% sobre 2009 (R$ 59,502 bilhões), para R$ 60,323 bilhões. A receita líquida alcançou R$ 213,274 bilhões no ano passado, expansão de 17% em igual comparação.

O ano de 2010 foi marcado pela conclusão da maior capitalização da história, uma operação que movimentou R$ 120,3 bilhões. Com a entrada de pouco menos de R$ 50 bilhões em caixa - a maior parte, R$ 74,8 bilhões, foi repassada à União como forma de pagamento da cessão de 5 bilhões de barris de petróleo -, o nível de alavancagem da estatal apresentou forte retração. A queda nos níveis de endividamento é um importante passo para viabilizar o plano da estatal de investir US$ 224 bilhões no intervalo entre 2010 e 2014, conforme prevê o atual Plano de Negócios da Petrobras.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoPetrobraslucrorecorde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.