Petrobrás reitera que não aumentará combustível

A Petrobrás reiterou nesta quarta-feira que ainda não há expectativa de reajuste no preço dos combustíveis. Em cerimônia no Rio, o presidente da estatal, José Eduardo Dutra, disse que ainda não foi possível identificar um novo patamar para o preço do petróleo no mercado internacional.Um pouco mais tarde, também no Rio, a ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, se disse "surpresa" com notícias de que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia dado carta-branca para reajustes nos preços. Ela reforçou que quem define os preços dos reajustes é a Petrobrás.Na semana passada, Dutra havia dito que precisaria de mais 10 dias para avaliar o mercado, mas anteontem afirmou que novos fatos, como a crise na Nigéria, influenciaram os preços e demandariam novas análises. Apesar das negativas, o setor de distribuição de combustíveis já começa a se preparar para um eventual reajuste após as eleições - quando vencem os 10 dias citados na semana passada por Dutra.Executivos de distribuidoras afirmam que já se percebe um aumento nos pedidos dos postos, que preferem estar com os tanques cheios quando houver aumento para adiar a compra de produtos com os novos preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.