Petrobras suspende operação no Equador após protestos

A Petrobras suspendeu suas atividades de exploração de petróleo no Equador após protestos de moradores da região produtora, que bloquearam estradas de acesso aos poços da empresa exigindo dinheiro para projetos sociais, informou o vice-ministro de Energia, Jorge Albán, nesta sexta-feira. "Está paralisada a operação", disse Albán à Reuters. A Petrobras produzia uma média de 36 mil barris por dia em sua concessão na região amazônica. O Equador produz cerca de 530 mil barris diários. Na quinta-feira, a estatal brasileira já havia suspendido 75% da sua produção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.