Petrobras tem lucro líquido de R$ 9,867 bi em 2001

A Petrobras registrou lucro líquido consolidado de R$ 9,867 bi em 2001, resultado praticamente igual aos R$ 9,942 bi do ano anterior. O resultado veio em linha com as estimativas dos analistas e refletiu o aumento de produção em um ano marcado por problemas como o afundamento da plataforma P-36. A companhia registrou um crescimento de 16% nas vendas líquidas. Esse indicador gerou uma receita de R$ 57,5 bi, acima dos R$ 48,7 bi de 2000.Já a geração de caixa, medida pelo EBITDA, sofreu um recuo de 6%. O EBITDA passou de R$ 18,2 bi para R$ 17,2 bi no período. O lucro da Petrobras só não foi maior porque houve uma forte queda no preço do petróleo em 2001 frente ao mesmo período do ano passado. Em 2000, o preço médio do barril de petróleo ficou em US$ 28,39, acima do patamar médio de 2001, que ficou em US$ 24,46. Os dados divulgados pela Petrobras revelam uma melhora no perfil de endividamento da companhia. A dívida líquida baixou em 4%, somando R$ 9,6 bi no final de 2001. A dívida total, no entanto, cresceu 25,05% para de R$ 26,761 bi, de R$ 21,399 bi no final de 2000. A Petrobras informou que pretende distribuir R$ 3,584 bi em dividendos referentes ao exercício de 2001. A proposta ainda depende de aprovação dos acionistas na AGE marcada para 22/3. Em 22/8/01, a estatal distribuiu antecipadamente remuneração aos acionistas de R$ 1,215 bi, sendo R$ 1,108 bi sob a forma de juros sobre capital próprio, correspondendo a R$ 1,05 por ação ordinária e preferencial.Esses dividendos serão descontados dos dividendos propostos para o exercício social de 2001, corrigidos pela taxa SELIC desde a data de seu pagamento até 31/12/01, totalizando R$ 1,286 bi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.