Petrobras tem lucro recorde de R$ 25,919 bi em 2006

A Petrobras registrou lucro líquido recorde de R$ 25,919 bilhões em 2006, uma alta de 9% sobre os R$ 23,725 bilhões do ano anterior. Em comunicado ao mercado, a empresa diz que obteve receita bruta de R$ 205,403 bilhões, com alta de 15%, e receita líquida de R$ 158,239 bilhões, com aumento de 16%. O lucro operacional antes do resultado financeiro, da equivalência patrimonial e dos impostos cresceu 6%, para R$ 42,237 bilhões, e o resultado financeiro ficou em R$ 1,332 bilhão negativo, com recuo de 53%. O lucro líquido por ação aumentou 9%, de R$ 5,41 para R$ 5,91.A margem bruta da Petrobras em 2006 foi de 40%, ante 44% no ano anterior, e a operacional passou de 29% para 27%. A margem líquida passou de 17% para 16%. A companhia registrou Ebitda (quanto a empresa gera de recursos apenas em sua atividade, sem levar em consideração os efeitos financeiros e de impostos) de R$ 52,061 bilhões em 2006, um aumento de 9%. As informações são consolidadas. A margem Ebitda passou de 35% para 33%.No comunicado, a Petrobras também destaca o nível recorde de investimentos realizados no ano passado, de R$ 33,686 bilhões.ProduçãoA produção total de petróleo da Petrobras, nos mercados nacional e internacional subiu 4% no ano passado ante 2005, atingindo 2,297 milhões de barris ao dia.A produção nacional da empresa subiu 5% em 2006, atingindo 2,054 milhões de barris ao dia. No caso da produção internacional, a Petrobras registrou queda de 6%, influenciada pelas decisões do governo venezuelano na área de petróleo.Dentro desse segmento, a produção internacional consolidada da Petrobras de petróleo e LGN (gás liquefeito de petróleo) caiu 20% no exercício de 2006 ante 2005, totalizando 130 mil barris por dia.De acordo com comunicado da empresa, essa queda foi "devido à redução da participação nas operações da Venezuela pela conversão dos acordos operacionais a uma modalidade de empresa mista, na qual o governo venezuelano passou a ter uma participação majoritária através da PDVSA." Matéria alterada às 12h22 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.