Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Petrobrás vai acionar plano para greve de 5 dias

A Petrobrás já ativou seu plano padrão de contingência para impedir uma queda na produção de petróleo com a greve de cinco dias anunciada pelos petroleiros a partir de segunda-feira. Segundo o diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa, para a Petrobrás as negociações ainda não estão encerradas. Na noite de ontem, a direção da Federação Única dos Petroleiros (FUP) se reuniu com o presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, a pedido da empresa, mas afirmou que qualquer contraproposta só será discutida na próxima sexta-feira, após a paralisação de cinco dias. O diretor também descartou qualquer risco de abastecimento de combustíveis no período da paralisação dos funcionários. "Há outras estratégias, estoques que podem ser acionados", comentou. Na última paralisação, em meados do ano passado, a Petrobrás retomou as operações das unidades ainda no primeiro dia de greve, reduzindo os impactos no mercado e enfraquecendo o movimento.Segundo a FUP, a greve unificada é uma resposta da categoria petroleira aos "ataques" que tem sofrido sob a justificativa da crise financeira internacional como, por exemplo, a redução da Participação nos Lucros e Resultados. "Tanto a Petrobrás, quanto as suas prestadoras de serviço têm cortado e flexibilizado uma série de direitos dos trabalhadores, recusando-se a avançar nas negociações com a FUP e com os sindicatos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.