Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Petrobras vai aumentar preço do gás em 2008, diz diretora

Reajuste deve ficar entre 15% e 20% e não será todo de uma vez

Reuters,

20 de novembro de 2007 | 19h13

A Petrobras vai elevar o preço do gás natural no próximo ano, afirmou nesta terça-feira a diretora de gás e energia da estatal, Maria das Graças Foster, após audiência pública na comissão de infra-estrutura do Senado.  "Certamente nós teremos um aumento do preço do gás em 2008. Isso é necessário", disse a diretora a jornalistas, segundo informações da Agência Brasil.  Em 8 de novembro, Foster afirmou que a descoberta do campo gigante de gás de Tupi, na bacia de Santos, não resolverá no curto prazo o problema da oferta no mercado brasileiro e que a Petrobras terá necessidade de reajustar o preço do combustível entre 15% e 25% nos próximos meses.  Ela havia informado que toda a cadeia está sob forte pressão de custos e que o preço do gás está descolado do preço do petróleo, que nesta terça-feira fechou cotado no patamar de US$ 98 o barril.  Nesta terça-feira, a diretora informou que o reajuste não será todo de uma vez e confirmou, de acordo com a agência, as expectativas do setor sobre aumento de 15% a 25% nos preços.  "Além das correções do preço, nós precisamos de um aumento real, algo que vai ser dosado, suavizado, ao longo dos dois próximos anos (2008 e 2009)", disse Foster, segundo a agência. Mercado  O Brasil produz 49 milhões de metros cúbicos de gás por dia, dos quais 21 milhões de metros cúbicos são comercializados e o restante é queimado, reinjetado nos campos petrolíferos ou usado pelas plataformas produtoras, segundo cálculos da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.