Petrobras vai recorrer contra decisão que beneficia pescadores

A Petrobras informou hoje que em deverá recorrer em 15 dias da sentença da 25ª Vara Cível do Rio de Janeiro, que atendeu parcialmente a uma ação movida pela Federação dos Pescadores. A entidade reivindica uma indenização em função do derramamento de óleo na Baía de Guanabara ocorrido em janeiro de 2000. Na sentença judicial, a juíza Daniela Ferro Affonso Rodrigues Alves, rejeitou o pedido de ressarcimento por dano moral, mas acatou parcialmente a indenização por danos materiais. Entretanto, o valor será determinado por apuração futura por meio de perícia. A Petrobras afirma que indenizou os pescadores que tiveram suas atividades temporariamente interrompidas com o derramamento. Foram então indenizadas, no valor total de R$ 6,7 milhões, 9.523 pessoas, que exerciam atividades ligadas à pesca e captura de caranguejos nas áreas afetadas. A estatal informou que distribuiu 8.234 cestas básicas às comunidades atingidas, igualmente beneficiando as famílias de pescadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.