Petrobrás volta a ser a empresa mais valiosa da América Latina

Valor de mercado da companhia soma US$ 116,3 bilhões; BM&FBovespa tem alta de 7,10% em outubro, sendo a única da América Latina e EUA com crescimento de valor de mercado, segundo a consultoria Economática

O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2014 | 13h58

Com alta de 7,10% em outubro, até o fechamento desta segunda-feira, 13, a bolsa brasileira é a única da América Latina e Estados Unidos com crescimento de valor de mercado, segundo levantamento da consultoria Economática. Diante da alta, a Petrobrás voltou a ser a empresa com maior valor de mercado na América Latina.

A companhia fechou no dia 13 de outubro valendo US$ 116,37 bilhões. O valor de mercado da empresa no dia 30 de setembro era de US$ 93,7 bilhões - um ganho de R$ 22,6 bilhões.

Seis empresas brasileiras aparecem entre as 10 maiores da América Latina. A lista ainda tem três mexicanas e uma colombiana. O setor bancário é o que tem mais representantes, com três instituições, todas brasileiras.

No fim de setembro, a BM&FBovespa valia US$ 959,5 bilhões, contra US$ 1,02 trilhão no dia 13 de outubro, um crescimento de US$ 68 bilhões.

A título de comparação, o mercado norte-americano no mesmo período tem queda de valor de mercado de US$ 1,16 trilhão, quantia superior ao de todas as empresas brasileiras de capital aberto juntas. Em 13 de outubro, as empresas dos EUA tinham valor de mercado de US$ 20,96 trilhões. As sete bolsas da América Latina acumulam valor de mercado de US$ 2,19 trilhões na mesma data.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesPetrobrásbolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.