Petroleiras nacionalizadas já têm dirigentes bolivianos

O governo do presidente Evo Morales já está administrando diretamente as companhias petroleiras nacionalizadas, com a nomeação de 25 novos diretores - todos ligados diretamente à Yacimentos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), a estatal boliviana. Desta maneira, os executivos assumem integralmente as empresas que passaram para o controle do Estado boliviano. Para a Petrobras da Bolívia foram nomeados: Felipe Hurtado para o cargo de síndico responsável pela companhia, e, como diretores, Víctor Hugo Cuellar, Waldo Oblitas, Santiago Sologuren e Sergio Jesús Miranda, segundo informações da Agência Boliviana de Informação (ABI).O ministro do petróleo da Bolívia, Solíz Rada, disse que o país está "em um processo de negociação com as empresas que foram nacionalizadas, algumas que possuem ações em bolsas de valores, o que se pode dar uma idéia do valor de suas ações". Em alguns casos, segundo ele, a Bolívia poderá pagar a nacionalização destas empresas. Contudo, não deu detalhes sobre este procedimento. Apenas disse que isso poderia ser feito com a produção de gás e petróleo por um tempo em que se cubra o valor total das ações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.