Petroleiros confirmam paralisação de 24 horas

Os trabalhadores da Petrobras confirmaram uma paralisação de 24 das atividades em todo o País, a partir da meia-noite de hoje, informou a Federação Única dos Petroleiros (FUP). Não haverá troca de turno nas refinarias da empresa nem nos terminais de distribuição até às 24 horas de manhã. Assim, as refinarias vão parar de funcionar e não haverá distribuição de derivados de petróleo.A paralisação atingirá também as áreas de produção e exploração de petróleo e as unidades administrativas, informa a FUP. A greve dos petroleiros tem o objetivo de pressionar a Petrobras a cumprir o acordo coletivo de trabalho assinado em novembro de 2003, em que constam, entre outros pontos, isonomia entre trabalhadores novos e antigos, solução para os problemas do fundo de pensão Petros, que atinge mais de quatro mil trabalhadores. Os trabalhadores reivindicam ainda planejamento de um novo plano de cargos e salários e mudança nos critérios para distribuição da participação nos lucros e resultados.Segundo a FUP, a entidade busca solução com a Petrobras por meio de reuniões e fóruns de negociação, desde o ano passado. Os compromissos da Petrobras com os petroleiros foram assumidos no Acordo Coletivo.

Agencia Estado,

07 de junho de 2004 | 13h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.