Petroleiros rejeitam proposta de aumento da estatal

A direção da Federação Única dos Petroleiros (FUP) rejeitou hoje a proposta de reajuste salarial apresentada pela Petrobras no último dia 26 de setembro. A oferta da estatal foi de um reajuste de 10,7%, mais 2% de aumento real agora e outros 2% em maio do ano que vem. A FUP decidiu voltar às rodadas de negociação e pretende insistir na reivindicação inicial de 15,5% de reposição e aumento real de 6,5%, como produtividade.Entre os próximos dias 13 e 17 acontecem assembléias da categoria para confirmar a rejeição da proposta. Também será votada o início de uma greve por 72 horas em protesto contra o impasse nas negociações. A FUP pretende esperar que a Petrobras apresente uma contraproposta no próximo dia 17 para evitar a greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.