Petroleiros votam greve nacional antes de reunião com estatal

Segundo FUP, assembléias já realizadas rejeitam proposta da Petrobras; eles reúnem com a empresa nesta 5ª

Nicola Pamplona, de O Estado de S. Paulo,

22 de julho de 2008 | 15h33

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou em nota oficial que os sindicatos regionais da categoria vêm aprovando, em assembléias desde a semana passada, a greve nacional com parada de produção e refino de petróleo a partir de 5 de agosto. As assembléias já realizadas aprovaram o indicativo da FUP de rejeição da proposta de distribuição da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) feita pela Petrobras.  A estatal se reúne com lideranças sindicais nesta quinta-feira para discutir o tema. Segundo a FUP, caso não haja nova proposta, os petroleiros vão se encontrar na sexta para organizar a greve. A Petrobras propõe distribuir a seus funcionários 13% do valor distribuído aos acionistas. A categoria reclama que o porcentual está muito abaixo do limite máximo estabelecido em lei, de 25%.  Segundo a FUP, o indicativo de greve já foi aprovado no Rio Grande do Norte, em assembléia realizada em 18 de agosto. Em Duque de Caxias, Paraná, Santa Catarina e na Bacia de Campos, a votação termina nesta terça, mas a entidade diz que os resultados preliminares são favoráveis à greve.  As bases de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Amazonas reúnem-se até nesta quarta e São Paulo decide até quinta-feira. De qualquer forma, a entidade admite que os resultados podem ser nulos caso uma nova proposta seja feita no encontro de quinta.

Mais conteúdo sobre:
PetrobrasGreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.