Petróleo amplia alta com comentários de ministros da Opep

O contrato futuro do petróleo cru, com vencimento em julho continua, gradualmente, intensificando a alta, com os comentários de ministros do Petróleo de países membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) confirmando que o grupo decidiu elevar o teto de produção em duas etapas.O limite de produção seria esticado em 2 milhões de barris por dia, para 25,5 milhões de barris por dia, a partir de 1º de julho. O grupo também teria acertado um aumento adicional do teto em mais 500 mil barris em agosto. A decisão teria sido tomada na reunião fechada e foi confirmada por ministros que entravam para a sessão aberta do grupo, que começou por volta das 10h, em Beirute.Além disso, o mercado financeiro aguarda os dados de estoques de petróleo nos EUA, que saem no final da manhã, às 11h30. No sistema eletrônico da New York Mercantile Exchange, o contrato do cru para julho sobe US$ 0,49 (1,23%), para US$ 40,45 o barril. Na International Petroleum Exchange, em Londres, o contrato do petróleo brent com mesmo vencimento está em alta de US$ 0,44 (1,19%), a US$ 37,30 o barril. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

03 de junho de 2004 | 11h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.