Petróleo amplia alta e fecha em novo recorde acima de US$121

Os preços do petróleo fecharam comrecorde acima de 121 dólares com um dólar fraco, preocupaçõescom oferta e um relatório do Goldman Sachs prevendo a commodityentre 150 e 200 dólares. Na Nymex, o contrato junho subiu 1,87 dólar, ou 1,56 porcento, e fechou a 121,84 dólares por barril, após ser negociadoentre 119,33 dólares e o novo recorde intradia de 122,73dólares. A marca anterior de 120,36 dólares havia sido atingidana segunda-feira. Nos últimos 12 meses, os preços subiram 59,91 dólares, ouquase 97 por cento. "A demanda da China e da Índia, a queda do dólar tornando opetróleo uma proteção contra inflação, especulações, restriçõesda oferta da Opep, ameaças de oferta no Irã, Iraque e Nigéria egargalos em refinarias nos Estados Unidos. Faça a sua escolha",disse John Kilduff, vice-presidente sênior da MF Global. A Administração de Informação de Energia divulga nestaquarta-feira os dados relativos aos estoques de petróleo nosEstados Unidos. Uma pesquisa da Reuters prevê uma alta nos estoques dopetróleo de 1,6 milhão de barris. Espera-se que os derivadosaumentem em 800 mil barris e que as reservas de gasolina caiam100 mil barris. Em Londres, o petróleo tipo Brent subiu 2,32 dólares, ou1,97 por cento, a 120,31 dólares por barril, recorde defechamento, sendo negociado entre 117,69 e o novo recordeintradia de 120,99 dólares. (Reportagem de Gene Ramos e Robert Gibbons)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.