Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petróleo amplia alta para 3% com tensão entre Rússia e EUA

Com nova escalada, preços atingem maior nível desde 8 de agosto, operando perto dos US$ 120 em NY

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

21 de agosto de 2008 | 11h50

Os contratos futuros de petróleo aceleram a alta nos mercados internacionais nesta quinta-feira, 21,, conforme as crescentes tensões entre a Rússia e os EUA ofuscam as preocupações com a fraca demanda. Com a nova escalada da commodity, os preços voltam das mínimas em três meses atingidas na semana passada e já estão nos maiores níveis desde 8 de agosto, perto dos US$ 120 em Nova York. Às 10h41 (de Brasília), o petróleo WTI disparava 3,25%, a US$ 119,31 por barril, após atingir US$ 119,94 na máxima até o momento. Na plataforma ICE, o Brent subia 3,11%, a US$ 117,91 o barril. Os preços do petróleo praticamente não se moveram durante a guerra da Rússia com a Geórgia, mesmo com a ameaça direta a um grande oleoduto perto da zona de conflito. Os dois países assinaram um cessar-fogo, mas uma disputa de retórica se iniciou quando a Polônia fechou, no começo da semana, um acordo com os EUA para a instalação de um componente do sistema de defesa de mísseis norte-americano em seu território. A Rússia respondeu com comentários de uma "corrida de armas" com a Europa, levantando temores de tensões de longo prazo. A Rússia é o maior produtor de petróleo do mundo e um grande fornecedor de petróleo e gás natural para a Europa. "Isso parece uma reação atrasada às tensões na Ásia Central", disse Addison Armstrong, da Tradition Energy. "A segurança do fornecimento de energia para a Europa começa a ser questionada agora." Segundo analistas da JBC Energy, o "prêmio de risco político" para os preços de petróleo supera US$ 10 o barril, em parte por conta do conflito entre Rússia e EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.