Petróleo atinge novos recordes e chega a US$120,93 em NY

Problemas com a oferta na Nigéria e planos de greve em porto francês impulsionam o preço do commodity

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

06 de maio de 2008 | 08h06

Os contratos futuros de petróleo atingiram nova máxima histórica na Nymex eletrônica mais cedo, dando continuidade ao rali de ontem que fez com que a commodity superasse a marca crucial de US$ 120 por barril, em meio a crescentes preocupações com oferta. O petróleo WTI atingiu US$ 120,93 o barril hoje, enquanto o brent chegou a US$ 119,07. O recorde acabou motivando algumas realizações de lucro, o que fez com que os contratos passassem a registrar leve queda.   Veja também:    Petróleo supera US$ 120 com demanda forte e Nigéria Especial: Preço do petróleo em alta    Às 8h19 (de Brasília), o petróleo WTI para junho caía 0,12%, para US$ 119,83 por barril. Na plataforma ICE, o brent para junho subia 0,09%, para US$ 118,10 o barril.   Segundo analistas, o petróleo continua sustentado por uma série de fatores, incluindo as preocupações com a segurança das exportações da commodity da Nigéria, uma importante fornecedora para os EUA, além dos receios sobre as greves no centro de distribuição de petróleo Marseille, na França.   Participantes do mercado disseram que continua difícil determinar exatamente de onde vêm as compras dos contratos. Parte da elevação do petróleo ontem pode ser atribuída a compradores usando programas de negociação com algoritmos, disseram operadores.   Mas o analista Olivier Jakob, da Petromatrix, disse ser complicado determinar um único motivo de alta. "Não há confirmação de que os fundos de pensão estavam comprando na sexta-feira e na segunda; houve pouco aumento de interesse aberto na sexta, o volume foi apenas moderado", disse Jakob. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.